Informação cultural sob o signo de África

Poesia e Música do Outro lado do Atlântico

In Gil Scott-Heron, Poesia, Revolution, Soul on Maio 26, 2008 at 9:25 pm

A água une. Das margens do Niger e do Congo, mesmo junto ao rio S. Francisco que desemboca no grande delta do Mississipi. Na corrente da música. Ou do trabalho ao sol impiedoso. Queimadas e desbaste de savana, trabalho nas plantações de cana de açúcar ou campos de algodão. Tem que se cantar senão vida fica muito triste, como dizia um senhor cabo-verdiano.

No outro dia regressava da praia, com o corpo quente do sol, luz do fim do dia e o espírito de Gil Scott-Heron entra pela radio. Jose James com “Park Bench People” fazendo uma versão de um original dos Freestyle Fellowship de 1993, no disco “Dreamer” de 2008 . O cúmulo do bem estar despreocupado a acordar com a benevolência comprometida do soul.

Para conhecer Gil Scott-Heron, “The Revolution will not be Televised” (1971).

Last Poets em “Niggers are scared of the revolution” com discurso de Malcom X, de “The Last Poets”(1970)

E por último Linton Kwesi Johnson, “Five Nights of Bleeding”.

São o que resta dos trovadores medievais que cantavam em provençal, poucas vezes à janela das raparigas que os castelos eram altos e os arqueiros certeiros. O estilo é soul e hip-hop para os distraídos. Se quisermos ser ainda mais claros é esta a poesia que chega à gente.

  1. ALDA DO ESPÍRITO SANTO(S.TOMÉ E PRÍNCIPE)EM TORNO DA MINHA BAIAAqui, na areia,Sentada à beira do cais da minha baíado cais simbólico, dos fardos,das malas e da chuvacaindo em torrentesobre o cais desmantelado,caindo em ruínaseu queria ver à volta de mim,nesta hora morna do entardecerno mormaço tropicaldesta terra de Áfricaà beira do cais a desfazer-se em ruínas,abrigados por um toldo movediçouma legião de cabecinhas pequenas,à roda de mim,num voo magistral em torno do mundodesenhando na areiaa senda de todos os destinospintando na grande tela da vidauma história belapara os homens de todas as terrasciciando em coro, canções melodiosasnuma toada universalnum cortejo gigante de humana poesiana mais bela de todas as lições HUMANIDADE. (1963)

  2. AGOSTINHO NETO COM OS OLHOS SECOSCom os olhos secos- estrelas de brilho inevitávelatravós do corpo atravós do espíritosobre os corpos inanimes dos mortossobre a solidão das vontades inertesnós voltamosNós estamos regressando Áfricae todo o mundo estará presenteno super-batuque festivosob as sombras do Maiombeno carnaval grandiosopelo Bailundo pela LundaCom os olhos secoscontra este medo da nossa Áfricaque herdámos dos massacres e mentirasNós voltamos Áfricaestrelas de brilho irresistívelcom a palavra escrita nos olhos secos- LIBERDADE.

  3. DAVID MESTRE (ANGOLA) ÁFRICAÉ neste silêncio neste assalto do vento anavegar a floresta neste sol neste amorneste vegetal cobrir-me de verde e sercatana cerce a executar o ânimoafagar as mulheres no regresso da lavrafazer das mãos a festa sonora do sexona cultivação do milhoÉ neste grito rente ao corpo frágil dasfolhas que mais em ti me venço emoro nas grandes batalhas da vidano extenso vale das nossas angústiasno duelo cíclico das nossas intenções (1972)

  4. Autor: Alda Lara, Angola “Prelúdio” Pela estrada desce a noite… Mãe-Negra, desce com ela… Nem buganvilias vermelhas, nem vestidinhos de folhos, nem brincadeiras de guisos, nas suas mãos apertadas. Só duas lágrimas grossas, em duas faces cansadas. Mãe-Negra tem voz de vento, voz de silêncio batendo nas folhas do cajueiro… Tem voz de noite, descendo, de mansinho, pela estrada… Que é feito desses meninos que gostava de embalar?… Que é feito desses meninos que ela ajudou a criar?… Quem ouve agora as histórias que costumava contar?… Mãe-Negra não sabe nada… Mas aí de quem sabe tudo, como eu sei tudo Mãe-Negra! Os teus meninos cresceram, e esqueceram as histórias que customavas contar… Muitos partiram p’ra longe, quem sabe se hão-de voltar!… Só tu ficaste esperando, mãos cruzadas no regaço, bem quieta, bem calada. É tua a voz deste vento, desta saudade descendo, de mansinho pela estrada…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: